Notícias
O uso da internet e redes sociais nas relações empregatícias.

Em tempos de grande acesso às mídias sociais são poucas as pessoas que não possuem perfil ativo em alguma rede social. A cada nova geração o hábito com o uso da internet, redes sociais e a interação instantânea com outros usuários é, cada vez mais, vista com natural. A facilidade e agilidade no compartilhamento de informações torna, até mesmo, necessário tal acesso.  Além dos usuários individuais, as empresas também se beneficiam com as redes sociais.

 

Não podemos deixar de citar, contudo, que as redes sociais não contribuem apenas positivamente com os usuários.  O mal-uso pode acarretar problemas a qualquer tipo de usuário.   

 

Esse amplo acesso às redes sociais criou a necessidade de uma nova etapa em processos seletivos, na qual o selecionador busca o perfil de seus candidatos nas redes sociais. O comportamento inadequado no mundo virtual influencia, não apenas, o resultado de um processo de seletivo, como também pode provocar a demissão de um colaborador. Pode parecer um argumento extremo e distante da realidade, contudo, já aconteceu: Um exemplo recente que alcançou território nacional e internacional foi o comportamento ofensivo de um funcionário da empresa Latam que apareceu, com outros brasileiros, em um vídeo publicado nas redes sociais durante a copa do mundo da Rússia constrangendo mulheres. Sua demissão trouxe à tona a discussão sobre o comportamento nas mídias sociais e suas consequências no mundo real. De acordo com publicação do G1 de 25/06/2018 o que gera mais demissões relacionadas ao uso das redes sociais, por justa causa ou não, são:

 

  • Procedimentos que atentam contra as regras legais, que ferem a moral ou são ofensivos aos bons costumes e à decência;
  • Comportamento incorreto que ofende a dignidade, tornando impossível a manutenção do vínculo empregatício;
  • Uso indevido das redes sociais em horário de trabalho;
  • Uso de mídias sociais não autorizadas;
  • Ofensa ao pudor, pornografia ou obscenidade, com desrespeito aos colegas de trabalho e à empresa;
  • Manifestações de racismo;
  • Apresentar atestado e, nos dias de licença, aparecer em festas em fotos postadas;  
  • Empregado que difama o empregador, colegas, clientes ou pacientes;
  • Empregado que se utiliza das redes para alcançar objetivos ilícitos;
  • Empregado que pratica atos que revelam indisciplina, insubordinação ou negligência no desempenho das funções que lhe foram confiadas;
  • Empregado que revela segredos do empregador.    

 

Além das situações citadas acima, o uso de publicações consideradas polêmicas, como fotos muito sensuais e reveladoras, o uso frequente de palavrões ou expressões ofensivas, comentários de mau gosto e discussões frequentes em grupos também não são vistas com bons olhos pelos recrutadores e contratantes.

 

Por essas razões, ao manifestar-se na internet, lembre-se que a mesma é um meio público, no qual as pessoas acabam tendo acesso a questões de caráter privado da vida e intimidade uma das outras. Ao fazer uma postagem de foto ou comentário reflita se gostaria que qualquer tinha acesso a ele. Caso a resposta seja negativa ou se sinta constrangido (a) em imaginar um total estranho em sua privacidade não poste.  

 

 

Leia o artigo citado na íntegra:

https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/comportamento-em-redes-sociais-pode-provocar-demissao-especialistas-dizem-que-sim-tire-duvidas.ghtml

 


 

 

Entre em Contato
Endereço
Rua dos Operários, nº 98
(Último andar) centro
Itabria/MG
Telefone
(31) 3831-6764
(31) 3831-5153
Horário de Atendimento
Segunda / Sexta - 08:00 - 18:00
E-mail
recrutamento@humanadesenvolvimento.com.br
humana@humanadesenvolvimento.com.br

 

 

 

   
© 2014. Humana Desenvolvimento Empresarial. Todos os direitos reservados.